Aeronaves / Aviões

Caça Pesado Polikarpov ITP – União Soviética

O Polikarpov ITP (Istrebitel Tyazholiy Pushechniy; Russo: Истребитель Тяжелый Пушечный; Caça Pesado c/Canhões) foi projetado pela União Soviética em 1940, antes da entrada desta na Segunda Guerra Mundial. O ano de 1940 foi bastante agitado para o Escritório de Projetos Polikarpov. Foram refinados e implementados os caças da série I-180, foi dado também início à produção da série I-185 e também houve ativa participação na organização e construção da Estação Experimental Nº 51, após desentendimentos ligados ao  OKB Mikoyan.

 

1) Proposta

Em novembro de 1940, a Polikarpov iniciou a criação de um caça pesado monomotor, baseado no projeto do I-174, que deveria ser equipado com o motor AM-37P ou M-105P. Esta aeronave seria armada somente com canhões, cujos objetivos seriam:

 

  1. Proporcional alta combatividade com aeronaves inimigas, principalmente a destruição de bombardeiros.
  2. Ter capacidade para destruir de alvos terrestres, como tanques, carros blindados, baterias antiaéreas, etc
  3. Ser capaz de atuar também como Bombardeiros de Mergulho.

 

No final de 1940, o OKB Polikarpov enviou o projeto preliminar ao Instituto da da Força Aérea, para avaliação. A proposta foi avaliada e em 11 de janeiro de 1941, o Chefe-Adjunto para Assuntos da Força Aérea, Tenente-General FA astakhov, aprovou o projeto, considerando adequada a proposta para os objetivos apresentados, concluindo que os parâmetros básicos de avaliação deveriam ser próximos aos do I-200.  O armamento proposto consistia de um canhão ShFk 37, de 37 milímetros, com 50 projéteis e dois canhões ShVAK de 20 milímetros, cada um com 200 projéteis

 

O OKB Polikarpov, imaginando previamente que as exigências seriam aproximadas a isto, apresentou dados preliminares muito semelhantes aos do I-200, e além disso o ITP contava com uma grande vantagem, a excelente visibilidade frontal da aeronave. Em essência, o OKB Polikarpov apresentou a proposta para a criação de uma nova classe de aeronave, no ano de 1941, coisa que seria somente repetida em 1945, via OKB Yakovlev.

 

2) Avaliação

 

A estrutura da aeronave seria inteiramente feita em aço 30 HGSA, sendo revestida por lâminas de duralumínio. Os quatro tanques de combustível eram feitos também em duralumínio, um na secção central da aeronave, dois nas laterais e um de reserva, sob o assoalho do cockpit. As asas também metálicas, dispunham de um sistema de compensação axial de peso. O Trem de pouso era equipado com amortecedores hidráulicos, afim de absorver o impacto no pouso. Os sistema de freios era pneumático e a aeronave dispunha também de um sistema para acionamento do trem de pouso em caso de emergência.

 

Um outro detalhe muito interessante, é que a aeronave foi projetada de tal forma, que era possível remover o motor inteiro sem a necessidade de “desmontar” a aeronave. O radiador era do tipo “à óleo”, e ficava posicionado abaixo do motor. No dorso da aeronave estavam instalados sistemas de aquecimento/refrigeração para água do motor.

 

As estimativas mostram que, em condições típicas de combate, o piloto de um ITP, armado com um canhão de 37 milímetros e dois de 20 milímetros, teria condições de destruir um Panzer IV Ausf G  (atacando pela lateral), abrindo fogo distância de 300-400 metros, ou um blindado  Sd Kfz 250 em ataque frontal, o que significava melhor resultado que o  IL-2, equipado com seus canhões ShVAK-23.

 

Entretanto, para que a nova aeronave pudesse fazer tal tipo de ataque, se fazia necessário a adição de blindagem, que por sua vez só seria praticável, com a redução de peso. Buscando tal redução foram realizadas algumas modificações. Primeiramente, poderiam reduzir 150 quilogramas, reduzindo os reservatórios de combustível e lubrificantes. Em seguida a munição foi reduzida em 30%, o suficiente para a aeronave fazer duas ou três passadas sobre o alvo. No total, foram eliminados cerca de 200 quilogramas, que levando em consideração a alta velocidade do ITP e sua manobrabilidade, compensariam os 385 quilogramas de blindagem que deveriam ser adicionados ao avião.

 

3) Aprovação

O armamento agora consistia de um canhão ShFK-37, de 37 milímetros, com 50 projéteis e dois canhões sincronizados ShVAK de 20 milímetros, com 140 projéteis cada. Surgiu também a possibilidade de utilizar os foguetes RS-82, em pontos fixos sob as asas.

 

O primeiro vôo ocorreu em 23 de fevereiro de 1942, tendo aos controles, o piloto AN Nikashin, no entanto, em virtude de diversos defeitos no motor, o teste (realizado na Sibéria) não logrou êxito. A aeronave foi então enviada a Moscou, onde ficou aguardando o novo motor M-107PA e nesse meio tempo, teve o canhão de 37 milímetros substituído por outro canhão de 20 milímetros , com 200 projéteis.

 

Obviamente que com estas alterações, o ITP não poderia ser considerado uma caça, mas seu desempenho contra blindados leves era superior ao do Il-2, pois contava com três canhões e podia mergulhar em ângulos de até 60 graus sobre os alvos em terra. Entretanto não houve tempo para mais vôos teste, especialmente para comparativos com o IL-2, pois foi ordenado que a aeronave fosse transferida.

 

Para o segundo protótipo (ITP M-2), o OKB Polikarpov foi forçado a utilizar EDB. Para esta construção foi utilizado um motor AM-37 e três canhões sincronizados ShVAK de 20 milímetros. Em dezembro de 1942, o motor foi substituído pelo mais potente AM-39 e as rodas do trem de pouso foram modificadas, substituindo as atuais 700 x 220mm, pelas menores 650x200mm. O primeiro vôo ocorreu somente em novembro de 1943, mas os testes de vôo não foram finalizados antes de 1944. O projeto todo acabaria por ser abandonado, pois à época, a indústria soviética já produzia aeronaves com desempenho igual ou superior aos alemães.

 

 

Galeria:

 

 

Polikarpov ITP  
Envergadura: 10,00 m
Comprimento: 9,20 m
Altura: 2,65 m
Superfície Alar 16,50 m²
Peso Vazio: 2910 kg
Peso Carregado: 3570 kg
Motorização 1 motor АМ-39, 1800hp
Velocidade máxima: 540 km/h (ao nível do mar)
655 km/h (a 2500 m)
Alcance: 980 km
Taxa de Ascenção: 835 m/s
Teto: 11500 m
Tripulação: 1
 Armamento: 1 canhão W-37, de 37 mm
2 canhões ShVAK de 20mm
4 bombas de 100-kg ou 8 RS-82

 

posteriormente

 

3 canhões ShVAK de 20mm
4 bombas de 100 kg ou 8 foguetes RS-82

 

 

  ShVAK 20mm
Calibre:
Comprimento:
Peso:
Taxa de Disparo:
Velocidade de Boca:
20mm
1679 mm
40 kg
700-800 disparos/min
815 m/s
Tipo de Munição: Incendiária-Fragmentação e Perfuradora de Blindagem

 

 

  ShFK 37
Calibre:
Peso:
Taxa de Disparo:
Velocidade de Boca:
37mm
302,5 kg
169 disparos/min
894 m/s
Tipo de Munição: HE-Incendiária-Traçante (OST-37)

Perfuradora de Blindagem –  Incendiária-Traçante (BZT-37)

Eficiência BZT-37: 30mm/45º – 500m
OST-37: 15mm/2º – 200m

 

 

 

Fontes:

http://airwar.ru/enc/fww2/itp.html

http://en.wikipedia.org/wiki/ShVAK_cannon

http://airwar.ru/weapon/guns/shvak.html

http://airwar.ru/weapon/guns/shfk37.html

http://en.wikipedia.org/wiki/Polikarpov_ITP

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *